As crianças estão passando tempo demais em frente as telas? Então, pode ser um sinal de que é preciso rever os seus hábitos: quanto tempo por dia você passa mexendo no seu smartphone?

 

Muitos pais podem não gostar do que vão ler, mas a verdade é que as crianças costumam reproduzir os hábitos dos pais – e com as telas não é diferente. Prova disso, é um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Guelph, no Canadá, e publicado na revista BMC Obesity. O objetivo era analisar como a prática parental relativa à mídia afeta os hábitos dos jovens durante a infância.

Como a maioria dos estudos anteriores se concentraram no tempo de TV, dessa vez, os pesquisadores queriam focar no tempo de tela dos smartphones e tablets. Já que, segundo estudos da própria universidade, de 2011 a 2013, o uso de dispositivos móveis por crianças de 2 a 4 anos aumentou consideravelmente, passando 39% para 80%, enquanto o tempo de TV diminuiu.

Para isso, os cientistas não observaram apenas os hábitos das crianças, mas também os dos pais. Ou seja, como os dois se correlacionam. Os pesquisadores analisaram 62 crianças com idades entre 18 meses e 5 anos, e entrevistaram 64 pais sobre como eles controlam o tempo de tela de seus filhos, quando permitem e se eles costumam ficar no celular na frente das crianças. Tanto os filhos como os pais fazem parte do Guelph Family Health Study — um estudo que acompanha famílias a longo prazo.

Dando o exemplo!
Eles descobriram que durante a semana, as crianças passavam em média 1 hora por dia olhando as telas, e no final de semana esse tempo mais que dobrava, passando de 2 horas. No entanto, o que chamou a atenção é que os pais dessas crianças passaram ainda mais tempo olhando suas telas — 2 horas por dia durante a semana e pouco mais de 2,5 horas no final de semana.

Os pesquisadores também concluíram que os hábitos de tela das crianças foram formados, em parte, pelos próprios pais. Isso incluiu o tempo de tela concedido por bom comportamento e pelo tempo em que o pai passou na frente de uma tela. As crianças que tinham permissão para usar seus dispositivos durante as refeições, também tinham maior probabilidade de passar mais tempo em geral com elas.

Portanto, os pais têm, sim, um efeito significativo sobre os hábitos de uso da mídia de seus filhos. E o mais importante: qualquer intervenção para reduzir o uso de dispositivos ou a quantidade de tempo de tela precisa começar, primeiro, pelos hábitos dos pais. Que tal repensar agora mesmo?